boo-box no PixelShow

Sou Mafra, e como designer da boo-box, estive no PixelShow – um evento que reúne profissionais e estudantes de design e áreas circundantes, nos dias 10 e 11 de outubro. Ocorreram alguns problemas operacionais comuns a esse tipo de evento, como credenciamento confuso e rede wi-fi instável, mas nada que gerasse grandes frustrações.

Como em outras edições, a seleção de palestrantes foi de variados segmentos, e destaco os mais inteteressantes:

SANTA

pixelSanta

Como o digital ajuda os novos transgressores

Animadores baseados em Porto Alegre chegaram perto de ser o ponto alto do primeiro dia. Com ótimos trabalhos, deram uma amostra do processo de desenvolvimento de seus projetos: ao iniciar um trabalho, buscam visualisar desde o começo o resultado final.

Os primeiros rascunhos têm uma grande semelhânca com o produto acabado. Bastante simpáticos, a apresentação focou na importância do digital para eles – há literalmente uma paixão por isso. Acreditam que, antigamente, havia o caos analógico, e embora o caos digital exista, ele é muito mais administrável. Mas, também demonstraram que o digital não é nada sem o capital humano.

“do bit yourself”

Digital Domain (David Rosenbaum)

"anyone in this room with technology can be the next big director, the big creator"

"anyone in this room with technology can be the next big director, the big creator"

Este sim foi o ponto alto do primeiro dia. Creio que tenha sido mais pelo “wow factor” de seus incríveis trabalhos. Se não conhece a Digital Domain pelo nome, sugiro que google, ou vá ao cinema. Simpático, o palestrante David tem um pequeno rei na barriga, mas confesso que não é sem razão.

Apenas senti falta de uma explanação maior do processo de trabalho na DD, especialmente considerando a rapidez com a qual eles entregam projetos.

Cubo.cc (Martini)

the monster whatever hotshop

the monster whatever hotshop

Este foi sem dúvida o ponto alto do segundo dia. Sem se restringir a formatos ou canais de comunicação, o trabalho da agência é de uma qualidade impressionante. Martini detalhou alguns projetos, a filosofia e estrutura da Cubo.cc.

Statement

  • brand experience
  • buzz
  • engagement
  • innovation
  • cutting edge attitude

Martini deu também bastante destaque ao capital humano da empresa, a ponto de se perder nisso no final da apresentação. Ainda foi simpático suficiente para sortear entre os presentes trabalhos feitos pelos funcionários.

one

Foto por André Scatelli

Gostei da disposição em tentar coisas diferentes e elaborar ações complexas que vão além do visual e buscam integrar o público, misturando experiência virtual com real e individual com social.

Foto por Andre Scatelli

Foto por André Scatelli

Musa WorkLab

pixelMusa
Apesar da grande qualidade do trabalho, a apresentação sofreu com os sotaques lusitanos acelerados. Em alguns momentos, a platéia pediu por um ritmo mais lento, pois a compreensão beirava o impossível. Bastante geração Y, a Musa consegue intercalar projetos comerciais com outros mais pessoais. Apaixonados pelo processo de design como um todo, são uma equipe pequena que pretende continuar assim para não perder a “magia”.

 

 

www.flickr.com
More photos or video tagged with pixelshow on Flickr

 

O evento contou também com a presença de Rico Lins, Sesper, Nelson Balaban, Molly Crabapple e Diguinho. Essa mistura de backgrounds e trabalhos é o que torna o Pixelshow um evento interessante, pois consegue atrair diferentes qualidades de profissionais, com diferentes propósitos. Mas, no geral, há uma tendência em mostrar o antagonismo da “geração Y” com os “designers da velha guarda”.

Entretanto, ainda sinto falta de um foco maior em conteúdo do que no “fator wow”. Apenas mostrar os trabalhos mais bonitos é uma maneira fácil de conquistar a simpatia do público. Gostaria de ver mais explanações sobre o processo de trabalho, desde a captação de clientes até metodologia de projeto, passando por fontes de inspiração. Como profissional alocado em uma empresa, também sinto falta de uma visão mais estratégica e corporativa do design nesses eventos.

Design é mais do que ilustração, motion e criação publicitária. O foco do evento ainda está mais no visual e menos na substância. Não se trata só de inspiração, mas também de planejamento, direção e solução de problemas. Os palestrates que mais me satisfizeram foram justamente os que mais tocaram nestes pontos, mas o evento ainda pode se beneficiar mais disso.

Deixe um comentário

boo-box no Digital Age 2.0

O Digital Age 2.0 é uma das mais importantes conferências do mercado de Internet do Brasil. Eu (Marco Gomes) e Fred Pacheco estivemos presentes representando a boo-box. Conversamos com congressistas, imprensa e palestrantes sobre publicidade em mídias sociais, capital social, branding online.

Um dos temas mais interessantes levantados no evento é o valor do clique. Segundo Gian Fulgoni, chairman da comScore, o clique não pode ser a principal métrica em ações na web. Um dos dados apresentados por ele indica que 16% dos usuários efetuam 60% dos cliques em campanhas online, e esta massa de 16% também tem características demográficas específicas, por ser jovem e sem fonte de receita constante.

“Esqueça o clique: ele lhe dará mais problemas do que soluções. Ainda que a taxa de cliques seja baixa, o impacto da publicidade display, como banners, é grande em médio prazo” Gian Fulgoni.

Como A Publicidade Online Realmente Funciona, por Gian Fulgoni

O IDG Now! criou o blog ideia 2.0 para cobrir o evento, publicando todos os slides e resumo das apresentações. Recomendamos a leitura completa :)

Digital Age 2.0 (1)

Digital age 2.0

Digital Age 2.0 (2)

Digital Age 2.0

Digital Age 2.0 (3)

Digital age 2.0

Comments (1)

FISL 10 – A tecnologia que liberta

Picture 14

Às 06:30 da manhã do dia 24 de junho, os ninjas da boo-box partiram para Porto Alegre para participarem do maior evento sobre Software Livre da América e um dos maiores do mundo, o Fórum Internacional Software Livre que em sua décima edição contou com 8.232 participantes e nomes de peso como Peter Sunde, criador do The Pirate bay, Richard Stallman e Jon “Maddog” Hall.

Picture 15FISL 10

Ao chegarem em Porto Alegre mal passaram no hotel e já foram diretamente para a PUC-RS onde foi sediado o FISL 10, um auditório lotado os esperava para ouvir a palestra do fundador e CIO da boo-box Marco Gomes, que falou sobre os desafios que precisam ser superados na construção de uma empresa de serviço web baseada em software livre e colaboração.

Empresas e órgãos públicos utilizarem software livre já não é mais nenhuma novidade, a robustez e a redução de custos provenientes do seu uso já foi demonstrada em inúmeros casos. Na Europa mais de 7% das empresas utilizam software livre de CRM e 9% das empresas com mais de 50 funcionários usa alguma aplicação de back-office de código aberto segundo dados da IDC. Já no Brasil recentemente uma pesquisa realizada pelo Instituto Sem Fronteiras (ISF) revelou que 73% das maiores empresas (mais de mil funcionários) também utilizam software livre.

Por isso o ponto-chave da palestra do Marco Gomes foi como as empresas ou órgãos públicos que usam software livre podem contribuir para o seu desenvolvimento colaborando com a comunidade.

Palestra no FISL 10

Essa foi a primeira vez em que a boo-box entrou como patrocinadora do FISL e por mais que essa seja uma forma de retribuição à comunidade por tudo o que o uso de software livre provê, pela palestra ficou bem claro que a verdadeira colaboração provém da interação, da cooperação, seja propondo melhorias, discutindo idéias ou solucionando bugs, trabalhando juntos afinal.
Colaboração é o que mantém a comunidade software livre viva

A palestra é finalizada apontando que para uma empresa de serviços web a colaboração possivelmente deve acabar culminando na abertura de sua prórpia API, o que a boo-box fez em Outubro de 2007. A nova versão da API foi liberada em Abril de 2009 e divulgada durante o FISL.

folder

O mais interessante em construir uma empresa de serviços web baseada em software livre e colaboração é poder dividir os créditos com milhares de outras pessoas.

Abaixo alguns nomes que têm sido importantes para a construção da boo-box e fica o convite para todos os que já utilizaram a nossa API que comentem no post deixando seus nomes e a aplicação ;)

boo-box-it! para WordPress – Richard Barros
image-boo-box – Daniel Santos

 

Deixe um comentário

Virada Cultural chega ao Twitter pela boo-box

VIRADA CULTURAL CHEGA AO TWITTER PELA BOO-BOX

Nova mania da internet e seus aplicativos pode ajudar o público a selecionar e divulgar programação personalizada do evento

São Paulo, abril de 2009 – O Twitter e suas diversas aplicações torna-se ferramenta importante para quem pretende selecionar e compartilhar o melhor da programação da Virada Cultural de São Paulo. O evento conta com centenas de atrações de entrada franca e acontece em dezenas de pontos da capital paulista, durante 24 horas ininterruptas, entre os dias 2 e 3 de maio próximo.

Já foi o tempo em que, para encontrar grupos de amigos, colegas de trabalho ou mesmo conhecidos durante a Virada, as pessoas precisavam se reunir com antecedência ou efetuar vários telefonemas para coordenar onde está cada um. O aplicativo criado especialmente para a Virada facilita encontros e permite o compartilhamento da programação pessoal de cada um por meio do AdBird, plataforma de recomendação de conteúdo no Twitter criada pela boo-box, (www.boo-box.com.br), empresa que oferece gestão de publicidade[bb] em mídias sociais[bb].

“A solução desenvolvida permite que o usuário compartilhe com seus amigos a sua programação através do site http://boo-box.com/virada e ao vivo via Twitter, utilizando o AdBird”, conta Marco Gomes, CTO da boo-box. Marco explica que, para usar o aplicativo, basta o usuário do Twitter entrar no site http://boo-box.com/virada e criar a sua programação personalizada.

“Para cada usuário é disponibilizada uma página com a programação escolhida. Além disso, o Adbird ‘tuita’ pelo usuário o que ele estará fazendo a cada hora da Virada, sem que esse precise enviar as mensagens manualmente”, diz. “Queremos que as pessoas aproveitem a Virada ao máximo e compartilhar a programação individual através do Twitter vai aproximá-las durante o evento”, finaliza o CTO da boo-box.

Deixe um comentário

Yahoo! Hack Day

No último final de semana (dias 8 e 9 de novembro) eu (dirs) e o ninja Maurício estivemos participando do Open Hack Day organizado pelo Yahoo! em São Paulo.

A excelente estrutura levantada no Senac de Santo Amaro proporcionou um clima de inovação parecido com o existente em eventos como Campus Party. Com 150 participantes espalhados pelos pufes, PCs e fliperamas[bb]hackeando ao lado dos engenheiros do Yahoo! não é de se estranhar a quantidade de bons projetos que foram desenvolvidos.

Durante o evento, entre Tech Talks e filmes do Monty Python[bb] aproveitamos para incrementar o SearchMonkey da boo-box que usa o serviço do BuscaPé para fazer comparação de preços.

Hacks que gostei mais:

Event-o-meter

Captura a freqüência com que certa tag está sendo postada no Twitter/Flickr e utiliza o Arduino (cool!) para acender leds representando o buzz detectado nas redes sociais.

view video
view video[bb]

Puff Hack

Inútil e por isso um hack légitimo :)


Puff Hacking from fczuardi on Vimeo.

Comments (4)

Marco Gomes no Prêmio Jovem Brasileiro, InterCon e Peixe Grande

Marco Gomes recebe Prêmio Jovem Brasileiro

Marco Gomes, co-fundador da boo-box, recebe nesta segunda-feira, 22 de setembro de 2008, o Prêmio Jovem Brasileiro por sua atuação na área empresarial[bb].

O Prêmio Jovem Brasileiro, apresentado por Serginho Groisman, é concedido pelo mérito e protagonismo jovem na sociedade. A indicação é feita através de pesquisa, realizada por uma comissão formada por jornalistas, colunistas, críticos e pesquisa com o público jovem no site oficial do evento.

O Diretor de Tecnologia da boo-box recebe o prêmio por sua atuação como empreendedor[bb], ajudando a transformar o que era um projeto de madrugadas em uma empresa inovadora e bem sucedida no mercado de marketing na Internet.

Os músicos CéU, Ivete Sangalo, Teatro Mágico e Negra Li, os filmes Cidade Dos Homens e Cidade de Deus, os comediantes Rafinha Bastos e Rodrigo Scarpa (o Repórter Vesgo) e os atletas Sandro Dias e Karen Jones são alguns homenageados nas edições anteriores do prêmio.

Marco Gomes no FF’08 (parte do InterCon)

Marco Gomes será um dos palestrantes do FF’08, um evento que acontecerá dentro do Intercon 2008.

IMAGINE UM CICLO DE PALESTRAS EM FORMATO RAVE. IMAGINOU? POIS ESQUEÇA. É MUITO MAIS. FF’08. O EVENTO DE INOVAÇÃO DO IMASTERS INTERCON 2008.

O FF’08 é uma série de palestras rápidas, provocantes e inteligentes, reunindo referências em inovação digital no Brasil, sem rodeios. Serão palestras de 35 minutos, moderadas pelo apresentador Luli Radfahrer, PhD em Comunicação Digital.

O evento conta ainda com outros grandes nomes da Internet brasileira, como Cris Dias (nosso parceiro com a Vilago), Fábio Seixas, Ariel Alexandre, Manoel Lemos e Frederick van Amstel.

Jurado no prêmio Peixe Grande

Marco Gomes também foi convidado pra ser jurado do concurso Peixe Grande, que é promovido pela Revista Webdesign e elege os melhores cases digitais brasileiros.

Comments (4)