28 of setembro de 2012

Profissão blogueiro; o jornalista open source

Outros Postado por

Com o fácil acesso à informação todos nós nos tornamos canais de notícias, seja compartilhando fotos, vídeos e informações no Twitter, facebook ou mesmo mantendo um blog. Logo surge um questionamento; blogueiros são jornalistas?

Segundo a Wikipedia:

Jornalismo é a atividade profissional que consiste em lidar com notícias, dados factuais e divulgação de informações. Também define-se o Jornalismo como a prática de coletar, redigir, editar e publicar informações sobre eventos atuais[…] Em uma sociedade moderna, os meios de comunicação tornaram-se os principais fornecedores de informação e opinião sobre assuntos públicos, mas o papel do jornalismo, juntamente com outras formas de mídia, está sofrendo modificações, decorrentes da expansão da Internet.”

O jornalista formado cumpre ao menos 4 anos de estudo para poder exercer a profissão, que pode seguir várias linhas de acordo com seu interesse e vocação, desde reportagem (coleta de informações), redação (organização dos dados em texto) e edição (seleção e organização das informações no produto final). Independente da área de atuação, a premissa é que o jornalista seja imparcial, pelo menos em teoria.


Esta regra na maioria das vezes está ligada ao fato do profissional representar uma marca, um veículo de renome que segue diretrizes institucionais como qualquer empresa. Por isso o mesmo deve abster-se de suas opiniões pessoais e fundamentar as informações em relatos de pessoas envolvidas no fato, que servem tanto para validar a matéria (documentação) quanto para provocar no leitor a identificação com um personagem (empatia).

O chamado jornalismo investigativo demanda tempo e correspondentes que precisam estar presentes no local onde acontece a notícia. E o resultado deste trabalho além de ser editado ainda é revisado e aprovado para que seja veiculado.

Assim surge a notícia, que veiculada na TV, no jornal ou no canal online do veículo, desencadeará o “efeito social media”. Neste ponto a audiência entra em ação, compartilhando a notícia no facebook ou mesmo comentando o post no próprio canal do veículo.

Esta liberdade de expressão é um dos principais motivos que garantiram às redes sociais o sucesso alcançado. O acesso à informação ficou mais democrática, consumimos conteúdo diariamente sem ao menos perceber, e de quebra ainda temos passe livre para dar a nossa opinião.

Com isso surgiram os blogueiros (ou publishers), que inclusive podem ser jornalistas, criadores de histórias ou curadores, pessoas que alcançaram relevância no meio online com blogs e perfis de alta credibilidade. Seu material bruto de pesquisa é um código aberto. A imparcialidade do jornalismo dá espaço para a opinião pessoal, avaliações e um toque que confere ao post, seja ele em qual formato for, de textos a vídeos, um resultado único e livre.

Este poder da palavra atrai e muito a audiência, que quer ter acesso a informação limpa, isenta de opiniões, mas também quer compartilhar suas ideias e interagir com pessoas como ela, que dividem a mesma opinião. E assim surgem fenômenos da web, blogs e perfis em redes sociais que movimentam milhares de pessoas, criando tendências, memes e récordes de acessos.

O que mantém este sistema no ar, da coleta de informações pelo jornalista à análise feita pelo publisher no blog é a audiência, que consome as notícias nos veículos tradicionais pagando por isso por meio das assinaturas ou mesmo comprando o impresso nas bancas, e acompanhando seus blogs favoritos, que por sua vez são remunerados pelos anunciantes.Pois é, não se engane, você pode ser um publisher que não vai a campo para obter informações, mas seu blog também possui custos de produção, por isso mapeie possíveis anunciantes para o seu blog.

Que marca não quer estar associada a um formador de opinião que mantém um relacionamento tão próximo de sua audiência? E para garantir a seriedade do seu blog não se esqueça de checar as informações antes de tomá-las como verdadeiras. Apure os fatos antes de publicar!

A conclusão a que podemos chegar por ora, é que a internet é um meio de disseminação de conteúdo e todos tem um espaço neste universo. O jornalista que domina a técnica para transmitir as notícias, e os publishers que transformam as notícias em opiniões. Este post de Amber Avines (em inglês) traz uma visão interessante sobre se existe ou não diferenças entre jornalistas e blogueiros. E você, o que acha disso tudo? Blogueiros são jornalistas open source?

  1. R.LIMA | setembro 28, 2012 @ 19:50 - Responder

    Com certeza os blogueiros são si por definição e dedicação jornalistas.
    temos tanto trabalho para investigar um fato e torna-lo noticia quanto qualquer jornalista diplomado.

    a questão em não sermos considerados profissionais da área não é exatamente a falta de um diploma acadêmico, mais sim o suposto gasto financeiro que as grandes mídias tem para contratar esses profissionais que muitas vezes vendem sua ideologia para a manipulação do meio de comunicação que quer vender a noticia.

  2. Gabriel Martins | setembro 29, 2012 @ 13:41 - Responder

    Muito interessante o artigo, na minha opinião os blogueiros são sim jornalistas Open Source por que assim como um jornalista de Rádio ou Televisão, por exemplo, o bloqueiro também está sempre á procura de novas informações e as publica em seu blog diariamente ou semanalmente.

    O blogueiro além de ser um jornalista é um “faz tudo”, por que além de escrever artigos para o blog, ele também é designer e programador, fazendo de um tudo dentro do blog.