24 of julho de 2012

Queimando as gordurinhas do seu blog

Pimp your blog, Publishers Postado por
O verão logo, logo está aí, e não é só você quem precisa se preparar.  Aproveite que você também está se cuidando e cuide do seu blog usando soluções simples, deixando-o mais rápido, mas leve, e preparado para receber cada vez mais visitas.

Começar uma academia, mudar pra uma dieta mais saudável, jogar fora um monte de roupas e comprar roupas novas, tudo isso faz parte do que costumamos chamar de “projeto verão”. Então que tal aproveitar e também fazer algo parecido no seu blog?

Há vários motivos para tornar seu blog mais rápido e mais leve, alguns deles já foram bem discutidos nos nossos posts. Mas o principal motivo é: blogs que carregam mais rapidamente acabam melhor posicionados nos buscadores. Além disso, se o visitante foi até o seu blog e a informação demorou para aparecer, para ele será mais fácil voltar para o buscador e ir para o site do concorrente. Ou seja, a primeira impressão é sempre a que fica, e a primeira impressão precisa ser rápida. E, por último, páginas leves carregam menos o servidor, e com isso ele consegue receber mais visitas antes de cair.

Com certeza há muitas “gordurinhas” que podem ser queimadas no seu blog, ajustes que podem ser feitos para deixá-lo preparado para receber cada vez mais visitas.

Comece pelo layout do seu blog: todos os elementos lá realmente são necessários? Muitas vezes achamos que um efeito em JavaScript ou Flash vai ficar bacana, mas no final das contas se torna um elemento na página que os usuários mal usam e ainda fazem seu site demorar preciosos segundos para ser carregado. Se você ainda é daqueles que enche a página de scripts de compartilhamento em redes sociais, últimos posts no twitter, instagram e tudo o mais, pode estar na verdade irritando alguns visitantes.

Faça um teste, e vá eliminando algumas coisas, deixando apenas o essencial. Verifique se houve diferença no tempo de acesso, e se isso impactou de alguma forma negativa os acessos. Se os efeitos visuais são realmente importantes, verifique se não existe algum código alternativo que seja mais rápido e pese menos no carregamento.

Seu blog é cheio de links e selos que levam para outros blogs? Reveja as parcerias, visite cada link e verifique se todos os sites linkados ainda existem, continuam sendo atualizados e não apresentam mensagens de erro. Lembre-se que linkar é muito mais que apenas trocar links, e mantenha apenas indicações para conteúdo de qualidade no seu site.

Se você usa WordPress, é importante também verificar quais plugins estão instalados e estão realmente em uso. Muita gente olha apenas a facilidade e os recursos gerados pela instalação de plugins no WordPress, mas esquece que muitos desses plugins consomem muitos recursos sem necessariamente serem úteis. Passe um pente fino em todos os plugins instalados, e desative aqueles que você não usa de fato. Se você sabe alguma coisa de programação (ou conhece pessoas que sabem), veja se os recursos desse ou daquele plugin não podem ser inseridos diretamente no tema do seu blog.

Se você usa muitas imagens em seus posts, pode ser interessante configurar um subdomínio para seu blog, deixando seu blog mais rápido ao dividir o processo de download de arquivos em dois domínios. Além disso, lembre-se sempre de otimizar as imagens que você usa, garantindo que elas estejam leves. Mesmo uma diferença de 1kb na imagem pode ser significativa para o visitante.

Essencial em qualquer situação, um plugin de cache também é importante por agilizar a entrega da página para o visitante e também evitar quedas no servidor por sobrecarga de acesso. Já comparamos dois plugins de cache mais famosos, e aproveitamos para lembrar que esse é um dos recursos mais importantes para ter no seu blog.

E como saber se todas as mudanças trouxeram bons resultados? Você pode usar o Google PageSpeed, ferramenta gratuíta que analisa seu site e dá uma pontuação baseado na velocidade de acesso e sugere ações para deixar seu site ainda mais rápido. Inclusive há uma extensão do PageSpeed disponível tanto para o Chrome quanto para o Firefox, para você usar sempre que quiser. Ao analisar seu blog no PageSpeed, lembre-se sempre: quanto mais próximo de 100 (a pontuação máxima para um site), melhor.